ENSINO DE PROCESSOS HIDROGEOMORFOLÓGICOS EM BACIAS HIDROGRÁFICAS: contribuições da Geografia Escolar para a construção de conhecimento do estudante da Educação Básica

Data
2024-02-23
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor

Resumo

Processos hidrogeomorfológicos que ocorrem em bacias hidrográficas podem afetar a qualidade de vida da sociedade, especialmente em áreas urbanizadas. O conhecimento destes processos pode ser considerado um pressuposto básico para uma mudança de percepção da sociedade para com as bacias hidrográficas e para o exercício da cidadania. Nesse sentido, o estudo de temas da Geografia Física se faz importante no decorrer dos anos/séries da Educação Básica. A ênfase da pesquisa é no ensino de Geografia com o objetivo de contribuir para a construção de conhecimento do estudante da Educação Básica, anos finais do Ensino Fundamental, no que refere ao estudo dos processos hidrogeomorfológicos que ocorrem em bacias hidrográficas, tais como a infiltração, o escoamento superficial, a evapotranspiração, as inundações, os alagamentos e as enchentes, com ênfase nas áreas urbanas. Os dados foram coletados junto aos estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental no ano de 2023. A pesquisa foi aplicada em uma escola de Educação Básica situada na bacia hidrográfica do Córrego Ferrugem, afluente da bacia hidrográfica do rio Arrudas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A partir de uma abordagem qualitativa, a pesquisa está organizada nas seguintes etapas: 1) conhecimento prévio dos estudantes a partir da aplicação de questionário; 2) realização de atividades que contribuem para a construção de conhecimentos significativos; 3) segunda aplicação do mesmo questionário para verificar a eficiência da sequência didática na construção de conhecimento significativo. Os resultados apontaram para um desconhecimento dos alunos em relação aos elementos que compõem uma bacia hidrográfica, às causas de fenômenos como enchentes, inundações e alagamentos, e a confusão destes processos. Além disso, mostraram que os estudantes até o 6° ano, não se reconhecem como integrantes/ocupantes de bacias hidrográficas. Dessa forma, atividades como maquetes são uma boa estratégia para construção de conhecimento sobre o tema. Propõe-se, no âmbito do mestrado profissional, a sequência didática, composta por atividades baseadas na educação ambiental, no estudo do meio, na Cartografia, na construção de maquete e no trabalho de campo, como produto técnico.


Descrição
Palavras-chave
Citação
Coleções